ACESSIBILIDADE

Página Inicial > DESTAQUES > Polícia Federal realiza mega operação batizada "CARNE FRACA"

Notícias

Polícia Federal realiza mega operação batizada "CARNE FRACA"

Por Redação

Compartilhar

Aconteceu hoje a mega operação batizada de “Carne Fraca” que apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em um esquema de liberação de licenças para alimentos adulterados e irregulares, emitindo certificados sanitários do produto sem nenhuma fiscalização.
Gravações telefônicas obtidas pela Polícia Federal indicam que vários frigoríficos do país vendiam carne vencida tanto no mercado interno, quanto para exportação. Além de produtos adulterados, com aditivos cancerígenos e até papelão.
Informações dadas pela Policia Federal, essa investigação começou porque um fiscal não aceitou ser removido quando descobriu fraudes em uma das empresas investigadas.
Segundo informações da Policia Federal essa quadrilha era chefiada por fiscais Agropecuários e empresários do Agronegócio. Agentes do Governo teriam recebido propina para liberar licenças de frigoríficos, maiores empresas do setor são investigadas neste esquema, como a BRF Brasil (detém as marcas Sadia e Perdigão), JBS (detém as marcas Friboi, Seara, Swift, entre outras marcas), Mastercarnes, Souza Ramos, Peccin e Larissa, que tem unidades no Paraná e em São Paulo.
A operação “Carne Fraca” de acordo com a Policia Federal é a maior operação, em números, já realizada no país.
O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), vinculado à Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON), informou que vai notificar as empresas citadas na Operação Carne Fraca. Eles orientam que se o consumidor não encontrar informações adequadas por parte das empresas, deve buscar o órgão de defesa do consumidor mais próximo para obter orientações e registrar uma reclamação.